• Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
 

Twitter | Elon Musk ainda vai ter a conta pessoal monitorada na rede social

Empresário adquiriu o site no começo desta semana; comissão norte-americana supervisiona o perfil de Musk desde 2018



(Reprodução)


Na última segunda-feira (25), o empresário Elon Musk surpreendeu a internet com sua compra do Twitter, que faz do bilionário o atual dono da rede social e seu principal acionista. Apesar disso, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, em decisão dada ontem (27), não deixará a conta pessoal do CEO da Tesla 100% livre de monitoramento em relação às postagens.


Mas qual é o motivo para tal supervisão em Musk? De acordo com a agência de notícias Reuters, o monitoramento da comissão sobre as atividades do empresário tem a ver com algumas acusações de fraude, isso desde 2018. Dessa forma, a medida faz com que o órgão possa olhar de perto o que o executivo posta em seu Twitter.



Você também pode gostar: Whatsapp confirma a função de Comunidades, no app do Brasil, somente para 2023


Sobre as postagens, em novembro do ano passado, Musk tweetou para os seus seguidores se ele deveria vender cerca de 10% das ações da Tesla; e a decisão "seria tomada" a partir de uma enquete feita pelo CEO. O que a primeiro momento pareceu "inofensivo", foi visto por alguns como uma forma de Elon driblar uma proposta dos EUA, que tributaria os ganhos não realizados em ativos de bilionários (que se aumentassem de valor, o dono da fortuna ainda teria que pagar tais impostos sobre).


O juiz americano Lewis Liman, que está acompanhando o caso, negou a solicitação da equipe de Musk que anularia a intimação a respeito dos tweets da Tesla.



O que os advogados de Elon Musk acham do monitoramento da Comissão de Valores?


De acordo com a defesa do empresário, Elon Musk está sofrendo perseguição das autoridades norte-americanas, e que tal medida fere seu direito à liberdade de expressão.


Um dos maiores objetivos do executivo com o Twitter, agora que a rede social está sob o seu nome, é aumentar o livre-arbítrio e a liberdade de postagem no site. Uma ferramenta do app que vai de encontro a isso, e que já está sendo testada nas contas premium do Twitter, é a função de editar tweets.



Leia estas notícias:

Netflix vai investir mais em jogos no streaming, com 50 títulos até o fim do ano
Segundo pesquisa, mais de 60% dos trabalhadores preferem ficar no home office


Quer ficar por dentro de várias notícias sobre a cultura pop, cinema, séries, um pouco de mistério e muito mais? Acesse o nosso Instagram para ficar por dentro do assunto!

</