top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorRedação neonews

Inteligência Artificial na Música: O Que os Fãs Pensam e Exigem Segundo Novo Relatório da IFPI

Descobertas Impactantes Revelam a Opinião Global dos Fãs sobre o Papel da IA na Indústria Fonográfica


lugar estranho

(Foto: Divulgação)


A IFPI, entidade que representa a indústria fonográfica mundial, acaba de divulgar descobertas significativas relacionadas às atitudes em relação à inteligência artificial, provenientes do estudo sobre fãs de música. O relatório global "Engaging with Music 2023", que investiga o envolvimento e os sentimentos dos fãs em relação à música, trouxe respostas de mais de 43 mil pessoas em 26 países. Pela primeira vez, o documento dedica um espaço exclusivo à inteligência artificial (IA), reconhecendo os desafios e oportunidades que essa tecnologia apresenta para o mundo da música e para os artistas.


De acordo com o relatório, a autenticidade é um valor primordial para os fãs de música, com quase oito em cada dez (79%) acreditando que a criatividade humana continua essencial para a criação musical. Em relação à capacidade da IA generativa de reproduzir repertórios de artistas existentes, 76% dos fãs afirmam que a permissão para o uso da música de qualquer artista é inegociável. A maioria (74%) concorda que a IA não deve clonar ou personificar artistas sem autorização.


Outro ponto destacado é a exigência de transparência. A pesquisa revela que 73% dos fãs acreditam que um sistema de IA deve listar qualquer música que tenha utilizado. Essa demanda por transparência estende-se ao reconhecimento da necessidade de definir regras para sistemas de IA, com 70% concordando que deve haver restrições sobre o que a IA pode fazer. Além disso, 64% dos entrevistados acreditam que os governos deveriam desempenhar um papel na definição dessas restrições.


O relatório conclui que existe um bom conhecimento da tecnologia entre os fãs de música, com grande interesse em suas capacidades. Com 89% dos entrevistados cientes da existência da IA, as descobertas lançam luz sobre as opiniões e exigências dos fãs, destacando a importância de considerar esses pontos de vista na evolução da interação entre música e inteligência artificial.


 

Publicidade

 


Comments


bottom of page