top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorRedação neonews

Crítica | Com mistério e risadas, Glass Onion conquista o público

Apresentando elenco impecável, sequência de “Knives Out” cria mais expectativa do que deveria para a resolução do mistério.


Capa do filme Glass Onion com todos os personagens presentes

Imagem: Divulgação/Netflix


Glass Onion, a sequência do aclamado filme de 2018, “Knives Out”, também apresentou um elenco recheado de celebridades que, apesar de não terem trabalhado juntas antes e parecerem não combinarem entre si, entregam atuações impecáveis e provam funcionar muito bem em conjunto, cada um entregando o que faz de melhor, desde comédia e drama até mistério.


Trailer:


 

Publicidade

 

Daniel Craig interpreta mais uma vez o detetive Benoit Blanc, que dessa vez é chamado para resolver o assassinato de um dos membros do grupo de amigos, os Disruptores, formado por Kathryn Hahn, Leslie Odom Jr., Janelle Monáe, Dave Bautista, Edward Norton e a estrela Kate Hudson, que fez um trabalho impecável, superando apenas sua participação em “Almost Famous”. Até mesmo Madelyn Cline e Jessica Henwick, que receberam papéis menos importantes, entregam tudo na atuação.


Assim como o filme original, o diretor e roteirista Rian Johnson apresenta uma trama que ataca as elites econômica e intelectual dos EUA, com personagens que abandonam e traem tudo e qualquer um diante de um possível lucro, seja ele financeiro ou de status. Isso faz com que, com o decorrer do filme, o espectador passe a querer os Disruptores atrás das grades por tamanha veneração pelo status quo.


 

Publicidade

 

O único deslize do diretor se encontra na resolução do mistério. Diferente de em “Knives Out”, Johnson guarda a identidade da vítima até o segundo ato do longa, mas já resolve seu assassinato em poucos minutos. É um filme mais imediatista, com mais drama do que investigação, principalmente quando o detetive divide o seu papel de protagonista com outro personagem.


Apesar desse deslize e do filme ser menos surpreendente que o primeiro, temos um roteiro mais dinâmico, ágil e que deixa o espectador ansioso para a próxima reviravolta, reviravoltas estas que são apresentadas com atuações incríveis, deixando qualquer um surpreso com o mistério.


O filme se encontra disponível na Netflix para quem se interessou.





Comments


bottom of page