• Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
 

LinkedIn | Confira 10 dicas para turbinar seu perfil e chamar atenção das grandes empresas

Muito usado no mundo empresarial, a rede social é essencial para quem quer ascender profissionalmente



Em meio a um cenário caótico de pandemia e taxas de desemprego altas, usar as plataformas online para buscar emprego e fazer novos contatos profissionais tem sido uma boa alternativa para aqueles que procuram uma recolocação no mercado de trabalho ou simplesmente estão procurando novas oportunidades.


E, para isso, o LinkedIn, tem sido uma ferramenta cada vez mais importante e buscada nos últimos anos, principalmente nos tempos de crise, tornando-se a maior rede social profissional do mundo. Hoje são mais de 740 milhões de usuários na plataforma, sendo mais de 47 milhões só de brasileiros.



Assista também: Comunicação visual, área comercial e o sonho de fazer a diferença (com Rodrigo Afonso)



O engajamento na rede social apresentou um crescimento recorde de 48% no número de conversas no último trimestre de 2020 em comparação com o mesmo período do ano anterior. O envio de mensagem também aumentou, atingindo um crescimento de 30% ano a ano.


Por isso, em meio a esse tanto de volume de usuários e, consequentemente, possíveis concorrentes, não basta ter um simples perfil no LinkedIn. Para alcançar o objetivo desejado, se destacar, ser notado e encontrado, é preciso dominar algumas técnicas para ter bons resultados. Confira a seguir algumas dicas para atingir o “Perfil campeão” do LinkedIn, termo usado pela plataforma para qualificar os perfis que têm um bom ranking nas buscas.





01 - Fuja dos principais erros:


Os principais equívocos na plataforma são: não ter um objetivo claro com a rede, fazer do perfil uma cópia do currículo, não usar palavras-chave, se envolver em debates polêmicos, não usar todas as funcionalidades da rede, passar imagem de pessoa interesseira e não interessante, não ter em mente que é uma rede de networking, deixar de agir, interagir e se expor na plataforma.


Outro equívoco que não deve ser cometido é citar no título do perfil que está em busca de recolocação. O uso dessa frase não favorece o algoritmo, já que não é uma palavra-chave a ser buscada por recrutadores. O recomendável é sempre deixar no título a profissão que o usuário tem ou o cargo que busca para que, assim, possa ser encontrado.





02 - Quem sou eu:


Fazer uma descrição de quem você é no currículo LinkedIn, é muito válido para obter destaque na rede social. Aqui você pode falar mais sobre você, suas habilidades, capacitação e a impressão que você costuma passar para as pessoas a sua volta, por exemplo. Com isso, obviamente, você também pode fazer com que seu perfil consiga obter uma classificação mais elevada nos mecanismos de pesquisa.


Aqui também é muito importante o uso de palavras-chave, ser claro nas informações que deseja passar sobre formação e competências e expressar suas informações pessoais com sinceridade.



Leia também: Como a gestão de projetos pode otimizar o dia a dia no trabalho



03 - Palavras-chave relevantes:


O uso delas é importante para quem deseja permanecer relevante em qualquer mecanismo de pesquisa. Portanto, escolher a terminologia certa é muito importante em qualquer elemento do LinkedIn, desde a profissão até as habilidades selecionadas.


Uma técnica muito eficaz é considerar seus objetivos de trabalho. Por exemplo, se você deseja conseguir trabalho em uma empresa estrangeira, é importante escolher os termos relevantes no idioma local da tal empresa.


Veja um exemplo: Se você deseja ingressar em uma organização dos Estados Unidos, vale a pena investir em um perfil totalmente em inglês e também otimizado para termos específicos como webwriting, social media e content marketing.





04 – Adeque seu perfil:


Para quem já tem um perfil criado, o usuário tem que se perguntar qual é o objetivo, o propósito, interesses de carreira atual e o que espera da rede. O perfil precisa estar de acordo com as respostas destas perguntas. São 4 os perfis no LinkedIn: iniciante, intermediário, avançado e o campeão, sendo este, o perfil que aumenta em 14 vezes a chance de ser localizado em um mecanismo de busca.


05 – Chame a atenção dos recrutadores:


Apesar de ser relativo o que cada recrutador busca no LinkedIn, é importante o perfil ter um título chamativo, um resumo interessante e cativante e uma foto que venda uma imagem de credibilidade. Esses são os principais pontos que podem conquistar uma primeira atenção do recrutador, instigando a curiosidade para ler o perfil.


Como as empresas, além das experiências e conhecimentos, acabam, muitas vezes, buscando profissionais que tenham valores parecidos aos dela, é importante também o usuário conseguir trazer humanização aos textos que insere no seu perfil, e não somente números.


06 – Faça um networking humanizado:


Além de ter foco no algoritmo, é válido também a empatia. Um networking humanizado e constante com as pessoas da rede. É importante se mostrar interessante e aberto, sendo genuíno e autêntico, o que permite novas oportunidades, aprendizados, vivências e, consequentemente, indicações e negócios.




07- Detalhe suas experiências de trabalho:


Na hora de descrever suas experiências, procure detalhar suas conquistas, projetos e movimentações dentro da empresa, além das atribuições e responsabilidades de cada cargo. Aqui, o importante é contar