top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorneo Thiago

Brasileiros estão satisfeitos e chegam a até produzir mais no home office

Atualizado: 17 de mai. de 2022

Ao todo, 73% dos entrevistados afirmaram estar felizes com a nova rotina, e 78% pretende continua-la



O trabalho em home office se tornou algo bastante comum em muitas empresas. Hoje em dia, graças a evolução e maior distribuição de computadores e redes de alta velocidade, muitas profissões no mercado de trabalho não mais estão presas a um local como um escritório para que suas tarefas sejam feitas. O que anos atrás (antes da pandemia) era apenas uma previsão, agora se tornou realidade: é possível trabalhar de qualquer lugar do mundo.





Esse cenário ainda é novidade no mundo, e aqui no Brasil, foi recebido de forma positiva pela população que pode adotar o home office em suas profissões. Segundo levantamento feito pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP) e Fundação Instituto de Administração (FIA) revelou que a maioria dos brasileiros estão felizes com o trabalho em casa. Segundo a pesquisa, 73% dos entrevistados estão satisfeitos com a nova rotina, além de que 78% pretende continuar a trabalhar de casa.





Além de uma maior satisfação, o brasileiro passou a trabalhar horas além do que o necessário, com 45% afirmando estar trabalhando mais de 45 horas semanais, 23% trabalhando entre 49 e 70 horas, e 6% que chegam a mais de 70 horas na semana. A legislação trabalhista presente no Brasil impõe que a jornada padrão de um trabalhador seja de no máximo 44 horas semanais.



Consequentemente, com uma jornada de trabalho mais extensa, a de cada um aumenta significativamente, e 81% dos entrevistados confirmam que produziram mais, ou igual, trabalhando em casa quando comparado a jornada em escritório.





Porém deve se ter cuidado ao exagerar assim nas horas trabalhadas, pois devido a isso o número de crises de Burnout entre trabalhadores anda aumentando drasticamente. Segundo dados coletados pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD), em 2021, 70% dos brasileiros passaram a se sentir mais nervosos.


Além disso, foi relatado por 55% aumento na ansiedade, 51% de estresse e 49% de tristeza. E mesmo que a saúde mental de muitos funcionários esteja piorando, 62% afirmaram que a empresa onde trabalham não ofereceu qualquer cuidado ou suporte.






Comments


bottom of page