top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorRedação neonews

As negociações pelo fim da greve dos roteiristas continuam

A paralisação está acontecendo desde maio


(Foto: Divulgação)


O sindicato dos roteiristas de Hollywood (WGA) e a aliança dos estúdios (AMPTP) estão programando retomar as discussões para encerrar a greve. Uma nova reunião está agendada para a próxima semana.


"No dia 13 de setembro, o WGA entrou em contato com a AMPTP solicitando uma reunião para avançar nas negociações. Aceitamos a solicitação e estamos trabalhando para agendar a reunião na próxima semana. Todas as empresas membros da AMPTP estão comprometidas e ansiosas para chegar a um acordo justo e colaborar com o WGA para pôr fim à greve", declarou a aliança de estúdios, conforme informado pelo Deadline.


Os roteiristas tomaram a decisão de entrar em greve durante as negociações salariais com as principais empresas de entretenimento. Suas principais preocupações são a dificuldade em obter remunerações ajustadas à inflação, a demanda por encomendas de séries de TV com temporadas mais curtas e, principalmente, a ausência de pagamento de ganhos residuais.


A greve também envolve uma questão tecnológica, já que os roteiristas estão buscando regulamentar o uso de Inteligência Artificial em produções. Enquanto o sindicato busca legislação para proibir o uso de IA na escrita ou adaptação de qualquer material, a AMPTP propõe reuniões anuais para discutir o avanço da tecnologia e sua aplicação no desenvolvimento de projetos.


Devido à pressão causada pela greve dos roteiristas, que já está em curso desde maio, a maioria dos projetos dos grandes e pequenos estúdios americanos devem permanecer paralisados até a assinatura de novos contratos. É importante notar que os dois sindicatos não entravam em greve simultaneamente desde 1960.


Continue acompanhando o Portal para mais novidades!


 

Publicidade

 

Comments


bottom of page