top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorRedação neonews

Minha Irmã e Eu: Vitória para o Cinema Nacional com 1 Milhão de Espectadores

Ingrid Guimarães e Tatá Werneck Estrelam Filme que Quebra Barreiras e Atinge Marca Histórica nos Cinemas Brasileiros

Minha Irmã e Eu

(Foto: Divulgação)


Vitória para o cinema nacional! O filme “Minha Irmã e Eu”, com Ingrid Guimarães e Tatá Werneck, bateu um milhão de espectadores nos cinemas. Esse é o primeiro longa-metragem brasileiro a alcançar a marca do milhão desde “Minha Mãe É Uma Peça 3” (2019) – que, coincidentemente, é da mesma diretora, Susana Garcia. Nenhum filme nacional havia conseguido atrair um público tão grande para as salas de cinema no pós-pandemia. Essa era uma das metas de Ingrid Guimarães, uma das recordistas do cinema brasileiro. Ela disse em diversas entrevistas que “Minha Irmã e Eu” era sua tentativa de atrair o público de volta para os filmes nacionais.


O Sucesso de “Minha Irmã e Eu”

De acordo com a assessoria de imprensa do filme, houve aumento de 58% de venda de ingressos no último fim de semana – em relação ao fim de semana anterior. O boca a boca tem ajudado bastante “Minha Irmã e Eu”, que conta a história de duas irmãs completamente diferentes que precisam se unir para procurar a mãe desaparecida logo após sua festa de aniversário.


“Trabalhamos muito no roteiro de ‘Minha Irmã e Eu’ durante um ano e meio para deixá-lo muito bom e fizemos um trabalho no set para as cenas acontecerem da melhor forma possível e estarem muito engraçadas ou emocionantes. Acredito que impactou as pessoas por três fatores: o filme é muito engraçado, emociona e causa identificação. O filme quando é muito engraçado e tem uma camada a mais, ele te emociona, você sai preenchido. É o que chamamos de ‘dar o pulo do gato'", comenta a diretora Susana Garcia.


 

Publicidade

 


Comentarios


bottom of page