top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorRedação neonews

Adele: A Arte da Raridade Musical e Escolhas Pessoais Impactantes

Entre intervalos longos e escolhas pessoais, a trajetória única da estrela que redefine o significado de sucesso na indústria da música


Adele

(Foto: Divulgação)


Cada lançamento de álbum por parte de Adele é mais do que um simples evento musical. É um acontecimento, uma celebração da rara genialidade da artista, que, além de sua grandiosidade musical, se destaca pela singularidade de sua abordagem em relação aos lançamentos. A cantora inglesa, ao contrário de muitos, não segue a frequência típica de álbuns, optando por períodos consideráveis entre suas obras, tornando cada novo lançamento um aguardado capítulo em sua extraordinária carreira.


A estreia de Adele no cenário musical foi marcada por "19", lançado em 2008. Embora o segundo trabalho, "21", tenha chegado em 2011, o hiato até os lançamentos de "25" (2015) e "30" (2021) provou-se mais prolongado. Durante a premiação Women in Entertainment do The Hollywood Reporter, Adele compartilhou que a decisão de se tornar mãe durante o ciclo do álbum "21" foi um ponto crucial em sua trajetória. Na época, com cerca de 24 anos e já sendo uma estrela global, Adele escolheu dedicar sua atenção máxima ao filho Angelo, refletindo sobre como as pessoas podem erroneamente interpretar os espaçados intervalos entre seus álbuns. Para Adele, esses intervalos não são calculados estrategicamente, mas sim uma consequência natural de suas escolhas pessoais.


A decisão de priorizar a maternidade sobre a carreira musical, embora tenha sido rotulada por alguns como "suicídio profissional", foi uma escolha consciente para Adele. Mesmo com o estrondoso sucesso de "21", seu álbum mais vendido, com 31 milhões de cópias em todo o mundo, os subsequentes "25" e "30" alcançaram números igualmente impressionantes, com 23 milhões e 5,5 milhões de unidades vendidas, respectivamente. Em uma era em que atingir tais marcas é raro, Adele continua a redefinir as expectativas.


Outra escolha impactante da artista é sua abordagem em relação às turnês. Adele opta por apresentações no formato de temporada como residente, recusando-se a embarcar em longas turnês tradicionais. Em 2023, realizou 54 shows no mesmo local, The Colosseum at Caesars Palace, em Las Vegas. No ano anterior, foram mais 14 performances no mesmo local, além de apresentações em Londres, na Inglaterra. Uma abordagem que destaca a qualidade sobre a quantidade, reforçando a autenticidade de uma artista que segue seus próprios caminhos, tanto musical quanto pessoalmente.



 

Publicidade

 


Comments


bottom of page