• Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
 

Venmo, um dos aplicativos de finanças mais populares nos EUA, entra no mercado de criptomoedas

Atualizado: 27 de abr. de 2021


Venmo é um serviço de finanças de propriedade do Paypal. Créditos: Venmo


Com mais de 70 milhões de usuários,o aplicativo Venmo, que tem como dona a gigante PayPal, é um dos aplicativos mais populares na área de finanças dentro dos Estados Unidos, e na última terça-feira a empresa anunciou que está liberando para os usuários a possibilidade de poder comprar, vender e manter criptomoedas em seu serviço. Essa opção deve popularizar o uso de criptomoedas, principalmente dentre os jovens, visto que são maioria dentre os usuários do aplicativo.


Foi publicado pela empresa que os usuários poderão comprar bitcoin, bitcoin cash, ethereum e litecoin a partir de $1, e também poderão publicar suas transações em seus feeds. Não há um limite estabelecido quanto o usuário pode guardar em sua carteira, e o que ele tiver ficará em uma conta própria do Venmo.


Porém existem algumas restrições. Aqueles que possuírem criptomoedas em uma outra carteira, como por exemplo dentro da Coinbase, não poderão realizar transferência para uma carteira da Venmo, e vice-versa. Também não será possível a transferência da criptomoeda entre contas da própria Venmo.


Essa adição no produto deles coincide com alguns fatores que podem ter servido de motivadores para a sua realização.


O primeiro sendo o aplicativo de finanças rival, Cash App, que desde 2018 oferece esse serviço de compra e venda de criptomoedas, e acabou percebendo um grande crescimento no número de usuários no último ano. Além disso, diversas outras pequenas startups de tecnologia de finanças, que costumam ser bem populares entre os jovens, como por exemplo o Robinwood, também já oferecem esse serviço e tiveram resultados positivos.


E em segundo sendo o Estudo de Comportamento do Consumidor do Venmo de 2020, que mostrou que 20% de seus usuários já compravam criptomoedas naquela época, e desse grupo de usuários, 20% deles começaram durante a pandemia.


E por fim se deve também as novas tendências no mundo das finanças, que são as chamadas “transações ponto-a-ponto” - que são transferências eletrônicas feitas de pessoa para pessoa e com um intermediário, que geralmente é um programa ou aplicativo - e criptomoedas. Sobre isso, o Vice-Presidente Sênior e Diretor Geral do Venmo disse em entrevista para a Reuters: “Nosso objetivo é providenciar aos nossos consumidores uma plataforma fácil de usar e que simplifique o processo de comprar e vender criptomoedas e que também desmistifique algumas dúvidas e confusões que alguns consumidores podem ter.”

Banner_rede_social_branco.jpg
Bruninha_Banner.png
Siga o @portalneonews nas redes sociais e fique por dentro de conteúdos exclusivos
  • Grey Twitter Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Facebook
  • YouTube