• Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
 

Twitter regulariza tweets ofensivos com nova ferramenta

A rede social agora solicitará aos usuários que analisem e revisem as respostas "potencialmente prejudiciais ou ofensivas"



Twitter disse que os testes mostraram que as solicitações reduziram as respostas ofensivas. Na quarta-feira, a empresa disse que distribuirá os prompts para contas em inglês usando a rede social no sistema iOS e Android. A rede, que sempre enfrentou críticas sobre o comportamento abusivo do usuário, testou o recurso no ano passado.


Em uma postagem em seu blog, Twitter relata ter descoberto que as mensagens levaram 34% das pessoas a revisar sua resposta inicial ou a decidir não enviar sua resposta. Os usuários compuseram, em média, 11% menos respostas ofensivas depois de serem avisados pela primeira vez, afirma a plataforma. Eles também eram menos propensos a receber respostas ofensivas e prejudiciais.


Entretanto, você ainda pode ter uma linguagem mais coloquial com seus amigos. O Twitter disse que os prompts são projetados para considerar a natureza da relação entre as contas que tweetam e a conta que responde. "Se duas contas se seguem e respondem uma à outra com frequência, há uma probabilidade maior de que elas entendam melhor o tom de comunicação preferido", disse em seu blog.


Plataformas de tecnologia têm lutado nos últimos anos com a forma de policiar conteúdo ofensivo, abuso e assédio em suas plataformas. As estatísticas mais recentes do Twitter, de janeiro a junho do ano passado, mostram que a plataforma removeu conteúdo potencialmente ofensivo postado por 1,9 milhão de contas e suspendeu 925.700 contas por violar as regras do Twitter.


O debate sobre moderação de conteúdo recentemente se tornou mais intenso, por causa de decisões tomadas por gigantes da mídia social contra funcionários públicos, especialmente o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Este foi banido de várias plataformas, incluindo Twitter e Facebook, após as manifestações no Capitólio na cidade de Washginton, EUA, em 6 de janeiro deste ano.



Tags:

Banner_rede_social_branco.jpg
Bruninha_Banner.png
Siga o @portalneonews nas redes sociais e fique por dentro de conteúdos exclusivos
  • Grey Twitter Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram