• Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
 

The Witcher: 2º temporada chega na Netflix; qual é a ordem para ler os livros e jogar os games?

Produção estreia nesta sexta-feira (17), e Henry Cavill retorna no papel do protagonista Geralt de Rívia


(Netflix/Divulgação)


A série de fantasia The Witcher enfim volta para a Netflix nesta semana, na sexta-feira (17). A antologia de histórias fantásticas, que conta a trajetória do bruxo Geralt de Rívia (Henry Cavill), é amplamente inspirada em outros produtos; no caso, livros. A franquia de The Witcher originou-se da série literária, e também virou uma saga de jogos de sucesso.


Apesar disso, qual é a sequência certa para conferir estes outros títulos? Muitas pessoas talvez podem ficar confusas, quando se deparam com tantos livros e diferentes jogos. Qual é a ordem certa? O que vem primeiro na literatura e nos games?




Se está com esta dúvida, continue aqui no post para saber mais detalhes sobre estes outros espaços de The Witcher, e qual é a ordem correta para conferir as aventuras de Geralt. Vale ressaltar que a primeira temporada da série está completa para assistir na Netflix.


A saga de The Witcher é composta por sete livros, e um prelúdio lançado em 2013


(The Witcher Brasil/Reprodução)


Para quem não sabe, The Witcher (no original em polonês, Wiedzmin), é originalmente uma série de livros escrita por Andrzej Sapkowski. Lançada nos anos 1990, a história acompanha a vida do bruxo Geralt de Rívia, um dos últimos magos da Terra que sai em busca de monstros para derrotar. Nisso, Geralt depara-se com um mundo de criaturas fantásticas e personagens únicos, que formam o universo criado por Andrzej. Inclusive, a primeira história protagonizada pelo herói foi um conto, publicado em 1986.


Há duas formas de se ler os livros de The Witcher: na ordem cronológica e na ordem de lançamento. Ambas trazem experiências diferentes de leitura e de imersão, ao que uma não apresenta saltos no tempo e segue uma linearidade, e a outra mostra como Sapkowski quis conceder a saga ao público.



Em ambas as ordens, é preciso começar pela leitura de O Último Desejo, que reúne contos de Geralt de Rívia, e a série Netflix é muito inspirada neste volume. Apesar disso, a ordem de leitura também muda no que diz respeito a qual conto ler primeiro. Confira abaixo:


Ordem de lançamento de The Witcher:

  1. O último desejo (1993);

  2. A espada do destino (1992) - apesar de ter sido o primeiro na publicação da Polônia, foi o segundo a sair no Brasil e no mundo;

  3. O sangue dos elfos (1994);

  4. Tempo de desprezo (1995);

  5. Batismo de fogo (1996);

  6. A torre da andorinha (1997);

  7. A senhora do lago (1999);

  8. Tempo de tempestade (2013);

É evidente que o tempo entre a publicação de A Senhora do Lago e Tempo de Tempestade foi grande. Isso se deve ao fato de que Sapkowski publicou este prelúdio da saga por conta da popularidade dos games na época, e pelo "resgate" que o grande público estava fazendo de seus livros. Portanto, este volume pode ser visto como independente de toda a saga.



Ordem cronológica de The Witcher:

  1. O último desejo (1993) - contos "Um grão de veracidade", "O mal menor", "Os confins do mundo", "O último desejo";

  2. Tempo de tempestade (2013);

  3. O último desejo (1993) - contos "Uma questão de preço", "O bruxo" e "A voz da razão";

  4. A espada do destino (1992);

  5. O sangue dos elfos (1994);

  6. A senhora do lago (1999);

Nota-se que alguns volumes não se encaixam nesta ordem, ao que eles não interferem na sequência cronológica desta forma de leitura. No Brasil, os livros de The Witcher são publicados pela editora Martins Fontes, e recentemente a editora lançou a coleção completa em edições especiais, capa dura.


E como os jogos da franquia The Witcher funcionam?


A saga The Witcher nos games, assim como nos livros, é ampla e com vários títulos. Apesar disso, comentando a respeito dos lançamentos para computador, são três: The Witcher (2007), The Witcher 2: Assassins of Kings (2011) e The Witcher 3: Wild Hunt (2015), com duas expansões. Os títulos também estão disponíveis para plataformas mais recentes, como PS4 e XBOX.


Os jogos da franquia não são canônicos (no caso, não fazem parte das histórias dos livros), mas funcionam como sequências para aqueles que querem continuar no universo.




Assim, percebe-se que The Witcher é uma franquia que integra várias mídias, e fica a gosto dos fãs consumir mais ou menos produtos. De todo jeito, os livros contém a originalidade de todo este mundo, e seriam um bom ponto de partida para uma imersão maior. Como dito anteriormente, a segunda temporada de The Witcher estreia na Netflix amanhã, dia 17 de dezembro.



Quer ficar por dentro de várias notícias sobre a cultura pop e o mundo dos filmes e séries? Acesse o canal do Portal neoNews no Telegram!