• Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
 

Nesta quarta-feira (26) ocorrerá a última e maior Superlua do ano, junto com único eclipse total

Será possível acompanhar o fenômeno por diversas lives que serão transmitidas por diversos lugares diferentes do mundo

Quando a Terra acaba ficando exatamente entre o Sol e a Lua, e faz com que o nosso satélite fique sob a sombra do planeta azul, a atmosfera terrestre filtra a luz vinda da estrela do nosso universo, e faz com que a lua fique com um tom avermelhado. Esse é o fenômeno chamado "Superlua de sangue" ou apenas "Superlua".


Na próxima quarta-feira (26) ocorrerá a maior, porém última, Superlua de 2021, e vêm acompanhada de um eclipse total (o único desse ano), porém infelizmente não poderá ser visto no Brasil. Mas graças a internet esse fenômeno poderá facilmente ser admirado pelo mundo todo.


Um exemplo é o Observatório Griffith, situado em Los Angeles, e que irá transmitir uma live a partir das 5h45min (no horário de Brasilia), até o término do eclipse, que será por volta das 10h. E também o Virtual Telescope Project, que pretende transmitir imagens da Austrália, Américas e Nova Zelândia. A live será a partir das 7h, e uma segunda em Roma às 16h.


Observatório Griffith; Foto de Superlua em Roma tirada pelo Virtual Telescope Project em 2017


A visão de que a Lua está maior (por isso o nome Superlua) se dá pela distância entre o satélite e a Terra, que durante esse fenômeno é menor - 363 mil quilômetros de distância - fazendo com que, para os nossos olhos, ela fique maior e mais brilhante.


No site da Nasa, a agência comenta que nem sempre ambos os fenômenos ocorrem ao mesmo tempo, e que será uma oportunidade boa para apreciar a vista.



Banner_rede_social_branco.jpg
Bruninha_Banner.png
Siga o @portalneonews nas redes sociais e fique por dentro de conteúdos exclusivos
  • Grey Twitter Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Facebook