top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorRedação neonews

Mistério | Adaga de ferro encontrada na tumba de Tutancâmon

O punhal é feito com ferro encontrado em meteoritos, entenda mais sobre esse mistério


Gustavo comemorando a liderança

(Foto: Divulgação)


A tumba de Tutancâmon, encontrada em 1922 pelo egiptólogo britânico Howard Carter, é estudada até os dias atuais. Visto que nela estavam escondidos mais de 5.000 objetos intactos, dos quais grande parte era de ouro maciço. O que mais causa dúvidas na mente dos pesquisadores é que um dos ítens achados é uma adaga de ferro composta por 10% de níquel e 0,58% de cobalto, componentes que são encontrados em ferro de meteoritos.


Sobre Tutancâmon


O faraó Tutancâmon herdou o trono por volta dos 9 anos de idade e um de seus grandes feitos, durante seu curto mandato, foi a recuperação dos templos de Amón, que foram danificados durante o governo de Aquenáton. Tutancâmon governou por cerca de 9 anos, visto que morreu por volta dos 19, em 1324 antes de Cristo.


Apesar de seu curto tempo de vida e de governo, Tutancâmon é um dos faraós mais conhecidos do Egito Antigo, principalmente graças ao seu tesouro funerário, o maior e mais extraordinário descoberto no Egito.


 

Publicidade

 

A tumba e adaga de Tutancâmon


No ano de 1925, três anos após a descoberta da tumba, Howard Carter encontrou duas adagas no sarcófago. Alguns pesquisadores estudaram um cemitério de 5.000 anos na região do Baixo Egito e descobriram que os objetos mais antigos já encontrados foram feitos de meteoritos, tal qual a adaga encontrada.


"Nosso estudo sugere que os antigos egípcios atribuíam grande valor ao ferro de meteoritos para a produção de objetos ornamentais ou cerimoniais", dizem os pesquisadores. "A qualidade da fabricação do punhal" demonstra que na época de Tutancâmon os egípcios já tinham um "domínio significativo do ferro ornamental".



De acordo com os cientistas, os faraós já tinham conhecimento da origem meteórica do ferro que utilizavam, tanto que durante a 19ª dinastia egípcia usaram o termo “o ferro do céu” para se referir a este metal.


"A introdução deste termo sugere que os antigos egípcios eram conscientes de que estes raros pedaços de ferro caiam do céu", posicionando-se "mais de dois milênios à frente da cultura ocidental", diz estudo.


Agora, tendo em vista que a lâmina contém 10% de níquel e 0,58% de cobalto, que são componentes essenciais do ferro encontrado em meteoritos, além da empunhadura decorada em ouro e uma bainha feita do mesmo material, o punhal de ferro sempre criou dúvidas entre os arqueólogos, já que a ferraria não era uma prática muito usada no Egito antigo, como divulgou a agência BBC Brasil.


Essas dúvidas de como conseguiram acesso a esses minerais e como conseguiam manuseá-los a tantos anos atrás é um dos muitos mistérios do Egito Antigo.


 

Publicidade

 

Commentaires


bottom of page