• Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
 
Publicidade

IBM e Samsung anunciam chip que faz com que baterias de smartphones durem até uma semana por carga

Nova arquitetura de chip consegue fornecer uma economia energética de 85% junto de um maior poder de processamento



Uma das principais preocupações ao comprar um novo smartphone é a duração da bateria. Mesmo que hoje em dia não exista mais o perigo dela viciar, ainda assim o tempo que cada aparelho consegue ficar ligado é algo que deve ser levada em conta antes de comprar um novo. No último sábado (11), durante a abertura do 67º Encontro Internacional de Dispositivos Eletrônicos (IEDM), as gigantes IBM e Samsung anunciaram um novo chip que promete revolucionar esse setor do mundo dos smartphones.





Denominado "Transistores de Efeito de Campo de Transporte Vertical" (ou VTFET, na sigla em inglês), vem com a promessa de substituir o modelo padrão atual de transistores em chips, o FinFET, que conta com um layout horizontal e com os transistores um do lado do outro. O novo modelo empilha verticalmente os transistores, o que faz com que a corrente elétrica que passa pela placa flua, na pilha, para cima e para baixo.




A novidade proporciona uma economia energética de 85%, em relação aos chips com a arquitetura antiga, o que dá um maior fluxo e menor perda, além de processadores mais rápidos consequentemente.



Leia também: Conheça as baterias de nanodiamante, que podem fornecer até 28 mil anos de energia



Todas essas novidades, segundo ambas as empresas, faz com que seja possível que daqui uns anos os smartphones no mercado tenham uma autonomia de bateria em cada carga de até uma semana completa, o que é bastante impressionante visto que grande parte dos top de linha de hoje em dia sofrem para chegar ao fim do dia sem a necessidade de recarregar.


Porém não apenas os smartphones serão beneficiados, mas um setor que pode aproveitar bastante é o de mineração de criptomoedas, que consome muito poder de processamento, assim consumindo também muita energia. Com essa nova tecnologia o gasto energético que essas máquinas gastarão pode diminuir significativamente, ao mesmo tempo que será mais potente.




Quer ficar por dentro de várias notícias sobre a cultura pop e o mundo da tecnologia? Acesse o canal do Portal neoNews no Telegram!