top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorRedação neonews

Grande segmento de foguete chinês está prestes a cair na Terra

Os destroços de um foguete chinês devem cair de volta para a Terra em uma reentrada descontrolada neste fim de semana


O foguete foi lançado para transportar uma parte da estação espacial chinesa em órbita. Créditos: Getty Images.


O segmento principal do veículo Long March-5b foi usado para lançar o primeiro módulo da nova estação espacial da China no mês passado. Com 18 toneladas, é um dos maiores itens em décadas a ter um mergulho não direcionado na atmosfera.


Os EUA disseram na quinta-feira que estão observando o caminho do objeto, mas atualmente não têm planos de derrubá-lo. “Temos esperança de que ele cairá em um lugar onde não fará mal a ninguém”, disse o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin. "Esperamos que seja no oceano, ou em algum lugar assim."

Acredita-se que a áea onde os destroços irão cair será entre a latitude 41.5 Norte e Sul. Créditos: Orbit.ing-now


Vários especialistas em modelagem de detritos espaciais estão apontando para o final de sábado ou início de domingo (GMT) como o momento provável de reentrada na Terra. No entanto, tais projeções são sempre altamente incertas.


Originalmente injetado em uma órbita elíptica a aproximadamente 160 km por 375 km acima da superfície da Terra em 29 de abril, o Long March-5b tem perdido altura desde então. A rapidez com que a órbita do núcleo continuará a decair irá depender da densidade do ar que ele encontra na altitude. Esses detalhes, entretanto, são pouco conhecidos.


As chances de alguém realmente ser atingido por um pedaço de lixo espacial são muito pequenas, até porque grande parte da superfície da Terra é coberta por oceano ou enormes áreas desabitadas.


O especialista aeroespacial Song Zhongping, acrescentou que a rede de monitoramento espacial da China mantem uma vigilância cosntante e tomará as medidas necessárias caso a situação apresente um perigo.

Comments


bottom of page