top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorRedação neonews

Critíca | Wonka

O manifesto encantador de Paul King e a jornada de Willy Wonka pela arte e ambição


Wonka

(Foto: Divulgação)


Wonka, a mais recente adição à franquia de sucesso, emerge como uma extravagância cinematográfica que desafia os padrões convencionais da indústria confeiteira, refletindo o manifesto encantador do diretor e co-roteirista Paul King. Inspirado na juventude de Willy Wonka, interpretado brilhantemente por Timothée Chalamet, o filme explora não apenas a ascensão do icônico chocolatier, mas também a luta entre a arte extravagante e a padronização comercial.


A trama introduz vilões caricatos, mestres-chocolateiros que representam a rigidez e a monotonia na Galeria Gourmet. Paterson Joseph, notável por sua atuação em Peep Show, destaca-se como o malévolo Slugworth. A peculiaridade da narrativa reside na antítese entre a visão de Wonka sobre chocolate - mágico, colorido e emocional - e a perspectiva dos antagonistas, que defendem a simplicidade padronizada.


O filme carrega a marca distintiva do diretor Paul King, conhecido por seus filmes da franquia Paddington, ao criar um universo visualmente rico e repleto de detalhes. King transcende a manufatura automatizada do cinema-indústria, propondo um olhar positivo e não cínico sobre a criação artística dentro do contexto ficcional.


Wonka assume a forma de um musical, homenageando os clássicos hollywoodianos dos anos 1940 e 1950. As canções originais de Neil Hannon, do The Divine Comedy, ecoam o charme melódico de Leslie Bricusse e Anthony Newley, destacando-se pela abordagem dreamy e cíclica. Chalamet, não apenas demonstra habilidades vocais e de dança impressionantes, mas também personifica magistralmente a dualidade encantadora e intrigante de Willy Wonka.


O protagonista, um jovem ambicioso consciente de seu poder único de transformar sonhos em chocolates, apresenta nuances complexas. A interpretação de Chalamet explora as sombras emocionais de Wonka, tornando-o cativante e, ao mesmo tempo, intimamente humano. A narrativa, embora imersa em espetáculo imaginativo, não escapa das obrigações comerciais, conectando-se ao clássico "Pure Imagination" e deixando espaço para futuras continuações.


Wonka enfrenta o dilema inerente a uma adição tardia em uma franquia lucrativa, equilibrando a grandiosidade de sua narrativa com pequenos compromissos necessários. No entanto, essa pequenez não mancha a excelência do filme em todos os outros aspectos. Wonka não apenas conta a história de um ícone da confeitaria, mas também se destaca como um manifesto cinematográfico que celebra a extravagância, desafia normas e defende a liberdade artística.


Ficha técnica


Nome Wonka

Tipo Filme

Onde assistir Cinema

Categoria Fantasia / Musical

Duração 1:56

Nota 4/5


 

Publicidade

 

Comments


bottom of page