• Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
 

Crônica | A minha conexão com o universo: Parte 2



Na primeira parte da “Minha conexão com o Universo”, aprendi a reconhecer que tudo e todos estamos ligados na presença do UNO. Comecei a entender que existe uma frequência certa para cada fato. Reconheci que para algo acontecer, precisei ter AÇÃO. A presença de sincronicidades (coincidências) não são por acasos e sim uma oportunidade de aprofundar na ligação com o Universo. Na existência da ação e reação aprendi que não precisava de passar por sofrimentos.





Com tudo isso veio então a Compensação; que é simplesmente um efeito de estabelecer ou de restabelecer o equilíbrio entre duas coisas que se complementam ou que são antagônicas. Tudo que eu tenho é resultado dos meus atos. Positivos ou negativos. É derivado da causa e efeito.



O resultado é a presença de verdadeiros amigos. Sentimento de paz, harmonia e liberdade.



Observei também que presença da felicidade é pertinente aos meus movimentos. Depois que descobri que a espera sem objetivo nada ocorria, tive coragem para buscar desafios. Ousadia acima dos riscos. Só fui reconhecer “o ser feliz” somente quando não estava relacionado com o tempo e nem com espaço; como num abraço em uma pessoa amada ou palavras de confortos para pessoas enfermas fisicamente e espiritualmente.



Então, uma força de atração se destacou; por incrível que pareça as melhores forças são invisíveis que ainda conseguimos senti-las. São cargas de energias potencialmente construtivas, conforme a vibração que cada um emana no momento; força da gravidade sentimos no peso, corrente elétrica o choque, fogo o seu calor. O homem na sua bondade. Nas palavras os melhores encontros. Daí então as cargas opostas e obscuras passam a ser insignificantes como nas energias emitidas pelo ódio, vingança, inveja...


Por essas razoes, não posiciono as minhas atenções para dogmas e crenças. Na presença delas tudo é bloqueado e nada avança. A dinâmica da evolução é inevitável mesmo contido no meu livre arbítrio, ou seja, querendo ou não tudo ao meu redor continua cumprindo o seu ciclo.





Quando nascemos recebemos a uma energia eterna;



Se algo existe é porque tem a manifestação da energia. Sabendo disso, posso alterar quaisquer condições impostas na minha vida. Ao emanar uma frequência mais alta em pensamentos e ações sobreponho nas vibrações inferiores. Transformo a bioquímica do meu corpo, elevo a consciência de tudo e crio uma realidade que desejo sem barreiras. Quando eu desejei uma casa em condomínio, ela veio. Quando quis um carro conforme o meu pensamento, ele veio. Quando minha família representa integração ela está sendo realizada. Tudo isso se faz nessa esfera com reconhecimento da gratidão até o momento em que eu passe para a outra dimensão. Lá...já é outra história que vou ainda aprender.



Inevitavelmente entramos o modo relativo. Eu não estou livre de problemas. Isso sempre foi algo desanimador e um passo para regressão. Mas quando me deparo com uma pedra no caminho, apenas paro para reflexões. Qual o tamanho dessa pedra? De que material é constituído? Quais as soluções para ultrapassa-las? Quais as ferramentas que possuo? Quais as ações que posso tomar?


Abraço-o como veio. Não viro as costas e nem busco desvios. Reconheço que é preciso desmonta-lo naquele momento que surgiu. Porque quando abraço no seu formato e constituição, torna se um crescimento e um treinamento para a minha alma. Sempre existe uma luz capaz de clarear a escuridão imposta no dia a dia. Isso gera uma conexão suprema com meu Criador.





Não tem como escapar de uma frequência. Existem várias frequências dentro de mim e com determinado ritmo. Isso faz com que eu me conecte com todos e tudo de forma íntegra. A desarmonia desse ritmo provoca certos desconfortos com a realidade existente e pior... isolamento com o meu Criador. Para isso não ocorrer, fico atento em mim num constante diálogo com o meu interior.



E você está bem?




Posts Relacionados

Ver tudo