top of page

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany. neoCompany Ltda. Todos os direitos reservados.

  • LinkedIn
  • Youtube

neonews, neoriginals e ClasTech são marcas neoCompany.

neoCompany ltda. Todos os direitos reservados.

Entre em contato com o neonews

Tem alguma sugestão de pauta, eventos ou deseja apenas fazer uma crítica ou sugestão, manda um email pra gente.

  • Foto do escritorRedação neonews

Crítica | Pobres Criaturas

Explorando a Emancipação Feminina e a Estranheza Humana no Mundo de Fantasia de Pobres Criaturas


Pobres Criaturas emma stone bella bexer

(Foto: Divulgação)


Pobres Criaturas, o novo filme do renomado diretor Yorgos Lanthimos, mergulha de forma lúdica e provocativa no universo do desejo e da monstruosidade, apresentando uma narrativa singular que desafia as convenções sociais e questiona os papéis de gênero. No centro da trama está Bella Baxter, interpretada brilhantemente por Emma Stone, cuja jornada de emancipação e autodescoberta se desenrola em meio a um cenário surreal, repleto de humor peculiar e momentos de profunda reflexão.


O filme abre espaço para uma ponderação feminista, representada de forma alegórica ao longo de cinco capítulos, que acompanham o amadurecimento de Bella e seu confronto com as figuras masculinas que tentam controlar sua vida. Desde seu pai, interpretado por Willem Dafoe, até seu marido, vivido por Christopher Abbott, cada personagem reflete uma faceta da opressão patriarcal, enquanto Bella busca encontrar sua própria voz e independência.


A extraordinária performance de Emma Stone como Bella é o ponto alto do filme, destacando-se por sua habilidade em transmitir a ingenuidade e a determinação da protagonista. Sua presença magnética na tela cativa o espectador, enquanto ela navega pelas complexidades de sua jornada de autodescoberta, desafiando as normas sociais e reivindicando seu espaço no mundo.


Pobres Criaturas também se destaca pela sua estética visual arrojada, com paisagens exuberantes e uma paleta de cores vibrantes que criam um ambiente onírico e fascinante. A direção de fotografia de Robbie Ryan e o design de produção contribuem para a atmosfera única do filme, enquanto a trilha sonora de Jerskin Fendrix complementa perfeitamente as nuances emocionais da narrativa.


Embora não seja isento de críticas, especialmente em relação à abordagem da prostituição e à repetição temática em alguns momentos, Pobres Criaturas é uma obra corajosa e provocativa que desafia as convenções do cinema contemporâneo. Sua ousadia em explorar temas tabus e sua visão singular da condição humana fazem dele um filme digno de atenção e debate, destacando-se como uma das produções mais intrigantes e originais dos últimos tempos.


Ficha técnica


Nome Pobres Criaturas

Tipo Filme

Onde assistir Cinema

Categoria Ficção científica / Romance

Duração 2:21

Nota 4/5


 

Publicidade

 


Comments


bottom of page